A Opy (Casa de Reza) é o maior espaço de aprendizagem do  nhandereko (regras e sistema cultural Guarani Mbya), pois seus ensinamentos estão relacionados ao mbya reko (modo de ser Guarani Mbya). Neneco e Palermo estão sempre brincando e se divertindo, e gostam muito de ir à Opy! É lá que aprendem a ser  Guarani Etê’i (verdadeiro). Por isso, quando a nova Casa de Reza ficou pronta na Tekoá Koenjú (Tekoá Koenju – onde fica esta Tekoá?), Palermo correu para ver, e ajudar na inauguração:

Baixar vídeo

As Opy geralmente são construídas devido ao chamado dos  deuses, os Nhanderú, que se comunicam através das lideranças espirituais, os  karaí e as  kunhã karaí. As lideranças se comunicam com os deuses através da interpretação de suas manifestações na natureza, durante as medições, e em seus sonhos. A inauguração de uma Opy é um grande acontecimento! Significa que os Guarani Mbya estão fortalecendo os laços com os deuses, e com seus  ancestrais, buscando manter a mesma caminhada, através do mbya reko (modo de ser Guarani Mbya). É na Opy que os Guarani aprendem suas funções na aldeia, não apenas no sentido econômico, mas principalmente, espiritual.

Baixar vídeo

Os Guarani Mbya realizam atividades para cuidar das questões físicas e espirituais da aldeia. A educação Guarani Mbya buscar formar as pessoas, de acordo com a morada de seu  nhe’e (espírito protetor). Por isso, os xondaro (guerreiros), curandeiras, e outras atividades, são aprendidas para remediar os problemas materiais da Tekoá (modo de ser Guarani Mbya), mas ao mesmo tempo, para proteger espiritualmente a comunidade que lá habita. A partir da espiritualidade Mbya, não há diferenças entre o mundo material e o mundo espiritual: tudo é uma manifestação dos deuses, dos ancestrais e dos espíritos… inclusive as pessoas.

Baixar vídeo

Assim, é preciso formar as pessoas para que elas estejam preparadas para estas relações espirituais com o meio em que vivem. A Opy é o espaço fundamental para que isso aconteça, já que as aldeias estarão protegidas, enquanto o mbya reko (modo de ser Guarani Mbya) for mantido…

Na Opy que se aprende todas as coisas, antigamente tudo era aprendido na casa de reza, pois era ali que eram passados todos os ensinamentos e também as pessoas saiam formadas para a vida. Funcionava como um tipo de universidade, saindo Karai (xamã) e Xondaro (soldado/guardiões). Pescadores, guerreiros e benzedeiras conhecedores das ervas medicinais. As pessoas adultas e crianças se reuniam todas as tardes para ouvir os ensinamentos dos mais sábios, ouvindo os contos e relacionando com as regras.  (Martins, 2015, p. 19).

Podemos dizer que não existe Tekoá (lugar onde os Guarani Mbya vivem seu modo de ser) se não houver Opy. Pois é somente através da Opy, que os Guarani Mbya se formam no mbya reko (modo de ser Guarani Mbya). E, para isso, a aldeia precisa meditar, todos juntos, desempenhando as funções de acordo com a morada do nhe’e (espírito protetor), para que possam seguir estes espíritos em sua  caminhada, até a morada dos Nhanderú Mirim, seus ancestrais, onde também estão os  deuses…. Portanto, para manter a vida de acordo com seus costumes e tradições, conforme prevê e assegura o artigo 231 da Constituição brasileira de 1988, os Guarani Mbya precisam de condições ambientais para formar as Opy.

Na Opy os xondaro, que são guardiões da aldeia deviam aprender a ser muito velozes e fortes, por isso deviam dançar e aprender suas habilidades diariamente. Ainda é respeitado certos tipos de ensinamentos na Opy, a importância de ter uma casa de reza na aldeia e essencial. Ali que se aprende todas as regras, desde a fase de infância até a velhice. Além de servir como um lugar de confraternização e interação de aprendizagem religiosa. Também e considerada uma escola tradicional, onde se aprende para a vida. As pessoas que não seguiam as regras ou não seguem o Teko, podem ficar com serias enfermidades ou loucas. Tanto no físico como na espiritual. (Martins, 2015, p. 20).

Um exemplo da formação Guarani Mbya através da Opy (Casa de Reza), é o aprendizado do xondaro e da xondaria (protetores guerreiros). Para aprender a ser xondaro/xondaria, os Guarani Mbya precisam seguir regras rigorosas, e estar sempre disposto(a) a ajudar…

Antigamente os meninos, por sua vez, levantavam mais cedo para ir buscar água, acender o fogo. O senhor Timoteo de Oliveira fala que xondaro (líder guerreiro) passava gritando por volta de quatro e cinco horas da manhã, devia levantar rapidamente e todos os meninos nessa fase deviam se banhar no rio, sendo verão ou inverno. Nessa fase que vira de criança para homem, ele devia estar sempre à disposição dos mais velhos independentemente de quem seria a pessoa que precisasse de seus serviços deveria ir sem receio. Ainda essa pratica é feita mais com pouca frequência, os meninos devem ir ajudar nos mutirões da comunidade ou para outras famílias que necessitam de ajuda. (MARTINS, 2015, p. 28).

A preparação para ser xondaro passa por diferentes saberes. É preciso preparar o corpo para estar pronto em caso de combate físico, para proteger a aldeia, e ajudar a quem precise. Por isso, existe a Dança do Xondaro, que é dançada diariamente.

Primeiro é feito o lugar para uma reza para preparar e depois formar um grupo de dança do tangará, que é mais tranquilo. Depois que preparou com a dança do tangará, pode fazer outra dança, como a do xondaro, que é para ter agilidades e movimento do corpo para que esteja preparada para a luta, tanto homens, mulheres jovens e crianças.

A dança do tangará só imita o pássaro do tangará. A dança do xondaro imita outros animais, como o macaco por exemplo. O passo da dança do tangará é devagar e o passo da dança de xondaro é bem rapidinho que significa movimento do corpo que está se preparando para luta de guerra. (BARBOSA, 2015, p. 23).

A prática do xondaro é sagrada, está incorporada no modo de ser Guarani Mbya. Por isso, onde existem Guarani, existem xondaro

Baixar vídeo

A participação dos sábios mais velhos das aldeias, é essencial para a formação dos xondaro, para que eles possam ser ensinados, através das danças, e das histórias sobre relações com os deuses e espíritos, na Casa de Reza…

Baixar vídeo

Voltar