Os  karaí (ancião, líder espiritual) e as  kunhã karaí (anciã, líder espiritual) são a chave para a vivência do mbya reko (modo de ser Guarani Mbya). São eles que guiam os povos Guarani Mbya para a terra sagrada, através do contato com os deuses, que se manifestam através de sinais, e de seus sonhos e meditação. São as lideranças espirituais que direcionam a caminhada Guarani. É através das lideranças, que os espaços ganham sentidos espirituais, pois são os karaí e kunhã karaí que orientam os aprendizados sobre os significados que existem na cosmovisão mbya. Estes significados são ensinados geralmente próximos à fogueira, na Opy (Casa de Reza), e coletivamente, na mata, através de suas  histórias.

Foto: Vherá Poty e Danilo Christidis / Divulgação. Disponível em http://zh.clicrbs.com.br/rs/entretenimento/noticia/2015/08/os-guarani-mbya-apresenta-fotografias-de-aldeias-indigenas-do-estado-4824851.html. Acesso em 10/10/2016.

A forma de ensinar das lideranças espirituais é a oralidade. A busca da purificação presente na jornada Guarani Mbya, é mantida pelas lideranças, e suas histórias ensinam a como manter a caminhada. Assim, os espaços ocupados pelos Guarani Mbya estão carregados  de sentidos religiosos. É fundamental que os Guarani Mbya, para se fortalecerem, ouçam suas lideranças espirituais…

Baixar vídeo

O cacique Ariel Ortega produziu, em 2011, o filme Bicicletas de Nhanderu. O filme evidencia a importância de Karaí tataendi, o Karaí (liderança espiritual) da Tekoá Koenju. Karaí Tataendi guiou a comunidade Guarani Mbya na construção de uma nova Opy (Casa de Reza) para a Tekoá Koenju. A edificação de espaços sagrados, como a Opy é possibilitada pelas lideranças espirituais, que permitem aos Guarani Mbya enxergarem o espaço onde estão vivendo como lugares onde suas vidas são perpassadas pelas vontades dos deuses e espíritos. Assim, como Karaí Tataendy, as lideranças espirituais têm visões (através das rezas e meditações) e sonhos, em que sentem, percebem e ouvem os Nhanderu (deuses). São os  Nhanderu e os  Nhanderu Mirim (ancestrais Guarani Mbya que alcançaram a terra sagrada) que os Guarani Mbya buscam seguir, através das meditações das lideranças espirituais. Precisam viver em harmonia, no Mbya reko (modo de ser Guarani Mbya), para estarem protegidos. A construção da Opy, na Tekoá Koenju, demonstrou a importância da coletividade na vivência Guarani Mbya: o Mbya reko se manifestou na construção da Casa de Reza, mas só se manifestou por que fizeram juntos, seguindo juntos a caminhada Guarani Mbya, atrás dos deuses e ancestrais. E esta caminhada é guiada pelas lideranças espirituais. Sem as lideranças espirituais, não existe tekoá (lugar onde nos Guarani Mbya vivem seu modo de ser). Sem as lideranças espirituais, os Guarani Mbya ficam perdidos…

<

Baixar vídeo

Voltar