Você já observou que a forma como diferentes povos indígenas buscam viver, e entendem seus limites territoriais, não é a mesma que a não indígena? Povos indígenas como os Guarani, tem direito à viver sua forma de vida, como qualquer cultura. Como os Guarani defendem o direito à preservação da cultura, e  garantia dos direitos territoriais? Assista, abaixo, um trecho do documentário “Desterro Guarani” (2011), produzido pelo Coletivo de Cinema Mbya-Guarani através de uma produção vinculada à ONG Vídeo nas Aldeias.

Baixar vídeo

O cacique Ariel Ortega pergunta se os brancos pensam que os Guarani sempre estiveram no mesmo lugar, ou se entendem que eles andavam pelo vasto território, em épocas em que as matas ainda não haviam sido quase todas derrubadas, e quase tudo era composto pela  mata atlântica. Os Guarani andavam sem a preocupação de ficar em um único lugar, pois seu modo de vida podiam ser vividos em quase todos os locais, preferindo-se espaços com condições de estabelecer tekoá. As pessoas não indígenas costumam entender isso?

Aldeia Itaty – Morro dos Cavalos. Foto: João Batista Gonçalves. (GONÇALVES, 2015, p. 20).

 

Voltar