O recipiente onde fica a água sagrada, utilizada para o batismo, é chamada de amba’i. Ela é composta por cascas de árvores, e serve para conectar as pessoas com os Nhe’e (espíritos protetores, que dão os nomes às pessoas), pois as cascas de árvore, cortada dois dias antes do nhemongaraí (batizado Guarani Mbya) advém do período  Ara Pyau (tempo novo), em que tudo se renova, e que os alimentos são colhidos, sendo batizados também. O rejuvenescimento do Ara Pyau é o fortalecimento espiritual, possibilitado pelo nhemongaraí.

Baixar vídeo

Voltar